Membros do Mad Town dirigem sozinhos para eventos em carros alugados + despejados do dormitório

'Dispatch' revelou informações privilegiadas sobre a história infeliz do Mad Town.

Mad Town nunca teve muita sorte com agências. Dois anos depois de debutar, a J.Tune Camp (não oficialmente) fechou em 2016, deixando-os sem nenhuma agência. J.Tune Camp então vendeu a administração do Mad Town para a GNI Entertainment por apenas 30 milhões de KRW (aproximadamente 26.500 dólares). No entanto, o CEO da GNI Entertainment foi preso em março de 2017 por fraude, dissipando a GNI Entertainment e deixando o status do Mad Town sem rumo.

Enquanto Jota estava promovendo o máximo que podia, ele tinha que cuidar dos carros de aluguel ele mesmo, depois ir pegar o pessoal da staff para arrumarem cabelo e maquiagem. Ele teve que fazer ligações e gerenciar ajustes de cronograma, além de dirigir a equipe para todos os lados, sozinho. Ele mesmo pagou os custos de pessoal (como comida e gás) com seu próprio dinheiro. Em junho, o Mad Town foi expulso do dormitório porque o aluguel não havia sido pago pela agência.

Há 800 vítimas da fraude pelo CEO da GNI Entertainment, e para compensar o dinheiro do caso de fraude, as vítimas dissolveram e cuidaram de tudo sob a GNI Entertainment - incluindo o dormitório do Mad Town. No entanto, ainda mais, o Mad Town pertence à GNI Entertainment, o que significa que agora "pertencem" às vítimas até o resto do contrato, (aproximadamente mais 4 anos), chegar ao fim.

Para lutar contra isso e poderem voltar o quanto antes, o grupo entrou em uma briga judicial, publicamos uma postagem ontem sobre isso e você pode ler AQUI.

Fonte: (1)