Entrevista exclusiva com o DJ coreano/alemão, Solaii



Sim! Conseguimos a primeira entrevista com uma celebridade coreana! O Dj Solaii topou responder algumas perguntas nossas e foi super gentil, legal e positivo. Como se não bastasse ele nos responder de bom coração, ainda mandou uma foto só para a entrevista, como faz com o coração em uma hora dessas?
O Solaii já trabalhou com o 9muses, participou de vários programas e tem vários projetos chegando, logo logo.
Vamos conhecer um pouco mais sobre o Solaii? Então vamos lá:

Qual seu nome na Coreia e na Alemanha? 

Meu nome verdadeiro é Johannes Hyun-Su Tim Rosenthal. Johannes é meu nome alemão, Hyun-Su é meu nome coreano e Tim é meu nome inglês. Todos  são nomes oficiais e de pessoa jurídica.

Sua idade?

Tenho 25 anos.

Fale um pouco sobre você.

Sou um músico de alma e coração, sempre quando eu posso, procuro viajar para vários países, buscando sempre aprender algo com as pessoas que eu conheço no meio do caminho. Eu cresci fazendo um monte de coisas, como Taekwondo e Natação. Toco violoncelo e piano. [+] Eu amaria aprender saber a cozinhar. Gosto da minha casa estar sempre organizada e limpa.

Como você começou a se interessar pela música? 

Desde meus 3 anos, eu estou no mundo musical. Minha mãe me enviou para uma escola de música para crianças antes do ingresso obrigatório escolar e a partir dos meus 5-6 anos, comecei a ter aulas de piano. Depois de alguns anos, fui para Inglaterra para fazer cursos intensivos para me aperfeiçoar. Troquei a escola normal por um colégio renomado de música na Alemanha. Participei de concertos por toda a Europa com as orquestras da escola e assim por diante. Por isso,  é difícil separar as duas coisas, pois a música sempre esteve em grande parte da minha vida.

Você pode me contar sobre como é a  vida de um DJ na Coreia? 

A vida de um DJ na Coreia é antes de tudo, mhhhh, muito divertida! Você conhece várias pessoas diferentes, consegue ver todos estes lugares incríveis e presenciar pessoas dançando com as músicas que você toca. Mas é claro que há coisas fascinantes acontecendo, fazendo parecer que é melhor emprego do mundo: e que com certeza é. Mas há também um outro lado que você não deve ignorar. Você começa a compreender todos os processos que estão acontecendo nos bastidores...  As coisas que fazem um evento, uma festa, um festival ou uma casa noturna realmente funcionar. E sim, depois de um tempo, seu gosto por música evolui, você deseja  tocar músicas mais sofisticadas e "difíceis". Porém, isso nem é sempre fácil transmitir aos seus ouvintes. Por isso, estar trabalhando como DJ, de certa forma, é possível também ser muito político.

Onde você procura inspiração para seu trabalho como DJ? 

Tento visitar quantos concertos e shows for possível, não somente de artistas do meu gênero, mas de outros gêneros também. Acho que é muito importante não apenas escutar a música que você está fazendo como DJ, mas também outras músicas, desde que você possa aprender muito com os outros gêneros.

Li em algum lugar que sua mãe é coreana e seu pai é alemão. Esta informação é verdadeira? Como você lida com esse impressionante mix de culturas? 

Sim, é verdade. Minha mãe é coreana e meu pai é alemão. É muito legal ser uma mistura das duas culturas, já que você tem oportunidades incríveis de conhecer ambas as culturas de uma maneira pessoal. No entanto, as vezes isso pode ser duro, já que você é um “forasteiro” em ambos os países. Você nunca será 100% coreano ou 100% alemão, portanto isso pode ser duro as vezes. Mas apesar de tudo eu sou muito agradecido por ser o que eu sou.

Acredito que os visitantes do site tenham conhecido você pelo mv do 9MUSES "Gun". Como foi trabalhar com as integrantes naquela época? 

Trabalhar com o 9Muses foi realmente muito excitante e divertido. Eu sou amigo do diretor do MV desde muito tempo antes dele filmar o vídeo, então foi muito legal ver elas trabalhando em um ambiente diferente. Conhecer as meninas foi absolutamente fabuloso, elas são super legais e incríveis de se conversar. Todas elas tem sua própria e única personalidade.



Me fale um pouco sobre sua experiência de participar em programas coreanos. 

Eu fiz alguns poucos programas de TV e rádio coreanos, meu destaque foi aparecer no Running Man (SBS), Gag Concert (KBS) e do Hello Stranger (MBC). Eu tenho que dizer que a filmagem do Running Man foi a filmagem mais confortável que eu já fiz. Todo mundo no set era tão agradável e descontraído, que era realmente um tipo de atmosfera familiar.



Sabemos que todo mundo passa por momentos bons e difíceis na carreira. Houve momentos assim para você?

Sim, claro, eu também passei por coisas difíceis durante minha carreira. Isso é algo que acontece a todos nesse tipo de mercado. As coisas podem dar muito bem por um tempo, e então, de repente, tudo dá errado. É culpa de ninguém, mas você só tem que lidar com isso. Assim, a única coisa que você pode fazer é ser forte, continuar acreditando e ficar de fora até que a fase de azar passe. Continuar trabalhando duro e melhorando a si mesmo todos os dias.

O que você acha sobre os padrões de beleza coreana?

A primeira vez que cheguei na Coreia, fiquei impressionado com o quão belas todas as meninas estavam. Nada mudou desde então. Eu ainda acho que os padrões de beleza coreano são altos, não necessariamente por causa de como as pessoas parecem, mas mais por causa do fato de que as pessoas se preocupam com seu corpo, aparência e saúde. Isto é definitivamente algo que mais me impressionou.

Que lugares você visitou? Você tem vontade de conhecer o Brasil e Portugal? 

Eu visitei a maior parte da Europa durante minha infância e fui morar na Inglaterra para frequentar a universidade. Posso dizer que a Ásia é definitivamente muito diferente da Europa. Dentro da Ásia, viajei para vários países, como o Japão, Hong Kong, China, Mongólia, Taiwan, Macau, Malásia, Indonésia e, claro, Coreia. Estou pensando em viajar ainda mais no futuro. Infelizmente nunca fui para Portugal ou Brasil, no entanto, eu gostaria de ir lá algum dia, seja para trabalho ou apenas para férias.

O que você acha da onda hallyu? 

Quais são seus projetos para este ano? 

Eu tenho um monte de projetos chegando este ano, alguns deles podem ou não incluir outros artistas do K-Pop. Portanto, fique ligado e se inscreva no meu site, hahaha.

De onde veio o nome "SOLAII"?

O nome SOLAII vem da palavra francesa "soleil" ("sol" em Inglês), escrito de forma diferente.

-----

Super legal, né? Se você quer ficar por dentro de tudo o que o Solaii faz, curta a página dele:



Espero que tenham gostado da entrevista tanto quanto nós gostamos, ficamos realmente muito felizes por dar mais um passo para frente na Inspire.
Os créditos da entrevista ficam para a Anna, membro da Inspire que saiu da equipe pouco tempo atrás por assuntos pessoais. Obrigado Anna!



Entrevista exclusiva com o DJ coreano/alemão, Solaii Entrevista exclusiva com o DJ coreano/alemão, Solaii Reviewed by Lázaro Daniel Debus Hoffmeister on 16:13:00 Rating: 5

Nenhum comentário